Cerest
Araraquara

Quem Somos

Os Cerests têm por função auxiliar tecnicamente o Sistema Único de Saúde – SUS. Realiza ações em saúde do trabalhador urbano e rural, independente do vínculo empregatício e do tipo de inserção no mercado de trabalho, assim como implementação de projetos de intervenção em ambientes de trabalho. Em Araraquara o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador – CEREST foi criado em abril de 2002, tornando-se Regional em 2003, cuja abrangência é a mesma da Divisão Regional de Saúde - DRS III.

 

Missão
Contribuir para a melhoria da qualidade de vida do trabalhador, da sociedade e do meio ambiente. 

O CEREST tem o papel de suporte técnico especializado no desenvolvimento de ações de saúde do trabalhador, junto aos serviços da rede SUS, na promoção, prevenção, vigilância, pesquisa, tratamento e diagnóstico.

 

Valores
Garantir a integridade física, mental e moral do trabalhador independente do vinculo empregatício através da promoção, proteção a saúde e prevenção de acidentes em meio ambiente do trabalho.

 

RAAT – Relatório de atendimento ao acidentado do trabalho

Uma das consequências do desconhecimento do impacto do trabalho sobre a saúde da população é a inexistência de respostas organizadas á sua prevenção e controle.

Pensando em um sistema de informação que pudesse estimar e acompanhar o real impacto do trabalho sobre a saúde da população, foi desenvolvido o RAAT.

Esse relatório é preenchido toda vez que um trabalhador, vítima de acidente de trabalho ou doença relacionada ao trabalho, dá entrada em uma unidade de saúde, seja pública ou privada, Pronto Socorro ou Unidade Básica de Saúde.

A vigilância epidemiológica do município contabiliza esses relatórios e assim temos o perfil dos acidentes de trabalho de cada cidade.

O RAAT é um dos mais importantes instrumentos de trabalho do CEREST, pois é através dele que obtemos dados como: o ramo de atividade que mais acidenta, a gravidade do acidente (leve, moderado, grave, fatal), a quantidade de acidentes típicos e de trajeto, entre outros.

Esses dados nos permitem realizar ações de prevenção e promoção em saúde do trabalhador, formando parcerias com Sindicatos, Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério Público do Trabalho, Universidades, INSS, VISA Municipal e GVS, VE Municipal e GVE, entre outras.

Os dados existentes no RAAT também auxiliam no preenchimento do Sistema de Informação de Agravos de Notificação – SINAN (Portaria 104 de 25/01/2011), onde estão descritos os agravos de notificação compulsória relacionados com a saúde do trabalhador que são:

 

ANEXO III

Lista de Notificação Compulsória em Unidades Sentinelas – LNCS

Unidade Sentinela: São unidades de saúde com capacidade para identificar, investigar e notificar agravos relacionados à saúde do trabalhador.

1. Acidente com exposição a material biológico relacionado ao trabalho;

2. Acidente de trabalho com mutilações;

3. Acidente de trabalho em crianças e adolescentes;

4. Acidente de trabalho fatal;

5. Câncer Relacionado ao Trabalho;

6. Dermatoses ocupacionais;

7. Distúrbios Ostemusculares Relacionados ao Trabalho ( DORT)

8. Perda Auditiva Induzida por Ruído - PAIR relacionada ao trabalho;

9. Pneumoconioses relacionadas ao trabalho;

10. Transtornos Mentais Relacionados ao Trabalho;

 

Para acidentes de trabalho com contaminantes químicos (intoxicação exógenas) usamos:

 

ANEXO I

Lista de Notificação Compulsória – LNC

23. Intoxicações Exógenas (por substâncias químicas, incluindo agrotóxicos, gases tóxicos e metais pesados).


 

Inspeção em ambientes de trabalho.

É realizada por técnicos do Cerest em ambientes onde ocorreram acidentes de trabalho grave, fatal ou com menores de dezoito anos, em parceria com a Vigilância Sanitária do município ou regional.

 

Equipe de Trabalho

 

 

 

Região Atendida

 

 

 

 

Atribuições do CEREST

 

 

CEREST

 

A Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora foi instituída no dia 23 de agosto de 2012, com a publicação da Portaria GM/MS nº 1.823, consolidando a inserção desse campo como competência do Sistema Único de Saúde.

A Política de saúde do trabalhador visa a promoção e a proteção da saúde dos trabalhadores e a redução das mortes e dos acidentes decorrente dos modelos de desenvolvimento e dos processos produtivos, mediante a execução de ações de promoção, vigilância, diagnóstico, tratamento, recuperação e reabilitação da saúde.

A Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador – Renast (Portarias nº 1.679/GM, de 19 de setembro de 2002, nº 2.728/GM, de 11 de novembro de 2009 e nº 2.978/GM, de 15 de dezembro de 2011) é uma das estratégias para a garantia da atenção integral à saúde dos trabalhadores. Ela tem entre seus componentes os Centros Estaduais, Regionais e Municipais de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) – ao todo são 204 unidades habilitadas por todo o País, e mais de 3.500 serviços sentinela de média e alta complexidade capazes de diagnosticar os agravos à saúde que têm relação com o trabalho e de registrá-los no Sistema de informação de Agravos de Notificação (SINAN-NET).

 

No Estado de São Paulo são 41 Cerests, sendo 40 regionais e 1 estadual.