Carregando mapa ....

Date/Time
Date(s) - 12/06/2017
All Day

Location
Praça Santa Cruz

Categories No Categories


Em ato público na manhã dessa segunda-feira (12), na Praça Santa Cruz, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social promoveu ato público de luta contra o trabalho precoce de jovens com o objetivo de reforçar do Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil. A ação teve parceria da Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com a secretária da Pasta Social, Eloisa Mortattti, neste primeiro semestre de 2017 cerca de 50 jovens, de até 16 anos, foram retirados do trabalho ilegal e estão sendo acompanhados por equipe técnica da Secretaria.

“A maioria vendia guardanapos e doces na região central, mas também temos casos de prostituição, tráfico de entorpecentes e até mendicância, por isso estamos intensificando as ações e reforçamos a necessidade de denúncias pelos canais competentes”, enfatiza Mortatti.

A secretaria da Educação, Clélia Mara dos Santos, alertou que o trabalho infantil atinge 5% da população do País e esses jovens estão privados da infância. E obrigados a trabalhar na agricultura, carvoraria, no mercado, na exploração sexual e isso é da nossa conta e é muito sério. “Neste dia importante, dia 12, precisamos fazer um pacto de uma rede pública comprometida no combate ao trabalho infantil”, ressalta.

“Necessitamos erradicar esta situação ilegal de acordo com que Araraquara merece, pois o trabalho infantil é crime e rouba a infância das crianças. Temos os canais de denúncias, os Conselhos Tutelares, o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) e o Cerest à disposição da população”, informa a técnica referenciada Estela Zavanella Navarro, do PETI.

As provas materiais como fotos e filmes são fundamentais para a Justiça interpelar os exploradores do trabalho infantil, informa o conselheiro tutelar Moacyr Ellero.

fonte: araraquara.sp.gov.br

Desenvolvido por Wab